Stock Pickers

Apple: o que a IP aprendeu após comprar e vender as ações 3 vezes

Admiradora de longo prazo da Apple, a IP ganhou dinheiro e muito aprendizado com as ações da companhia

Entre 2013 e 2021, a IP Capital, uma das gestoras mais tradicionais do mercado brasileiro, comprou e vendeu as ações da Apple três vezes.

No primeiro investimento, em 2013, a Apple gerava US$ 45 bilhões de caixa livre por ano e possuía US$ 144 bilhões em caixa líquido, para um múltiplo de 5x ex-caixa. As preocupações do mercado eram concentradas no ambiente competitivo, marcado pelo avanço acelerado do Android e da Samsung. Apesar disso, para a IP, a empresa estava tão barata que o investimento fazia sentido.

Apesar de ter comprado num bom preço, pecaram pelo excesso de conservadorismo: restringiram a posição a modestos 4%. Venderam após uma boa valorização.

Após isso, a IP voltou a investir em Apple em 2016 e depois em 2018. Nos dois episódios, não carregou a posição durante muito tempo, mas isso trouxe importantes e valiosos aprendizados para os gestores Gabriel Raoni e Pedro Andrade, sócios da IP Capital, que você pode conferir clicando no player acima ou diretamente no YouTube.