Coffee & Stocks

Alta de 101% em dois meses: o que acontece com as ações da Wiz?

Fernando Fontoura, da Persevera, revisita tese de investimento que dobrou de valor desde março.

Há dois meses, Fernando Fontoura, da Persevera Asset Management, gravou um Stock Pills explicando sua tese de investimento na corretora de seguros Wiz (WIZS3). O conteúdo foi publicado no dia 10 de março, exatamente o dia em que as ações da corretora chegaram ao seu mínimo histórico: R$ 5,62 no fechamento (o papel chegou a valer ainda menos durante o pregão daquele dia).

Não sabe por que comprar nem por que vender um ativo? Assista ao Caçadores de Assimetrias, um treinamento exclusivo e gratuito do Stock Pickers.

De lá para cá, as ações da seguradora mais que dobraram de valor, fechando nesta quarta (13) a R$ 11,32, cerca de 101% de alta. Para responder o que aconteceu com o papel, chamamos de volta o Fernando Fontoura no Coffee & Stocks desta quinta-feira. Abaixo, os principais trechos.

Por que Wiz subiu tanto

A pergunta principal é por que Wiz estava tão barata antes. Wiz é uma corretora de seguros que tinha um contrato com a Caixa em vias de terminar. O contrato garantia comissões sobre os seguros vendidos no banco, mas a Wiz não foi a escolhida para continuar a distribuição. 

Compreensivelmente o mercado ficou cético com a companhia, mas nós enxergávamos uma empresa que já estava consciente de sua dependência de um cliente só e já estava se mexendo. 

A empresa agora tem contratos com Banco Inter, Santander e está em negociações com a Caoa Chery, para citar alguns. Conforme essas movimentações foram se consolidando, o mercado se alinhou com nossa visão. Não existiu um grande fato transformador. 

Sobe mais?

Obviamente, com essa alta no preço do papel, Wiz não é mais tão barata quanto era há dois meses, mas ainda temos espaço para crescer mais.