Em qualicorp

Rali de 140% da Qualicorp recompensa ativismo da XP Asset

O fundo XP Long Biased FIM, cujo retorno total ao longo dos últimos cinco anos superou todos os 155 pares acompanhados pela Bloomberg, arquitetou a virada na governança da companhia  

Valorização
(Shutterstock)

(Bloomberg) -- O fundo multimercado brasileiro com melhor desempenho ao longo dos últimos anos conseguiu uma nova vitória: ajudar a tornar a empresa de segunda pior performance na bolsa em 2018 na segunda melhor ação do Ibovespa neste ano.

O fundo XP Long Biased FIM, cujo retorno total ao longo dos últimos cinco anos superou todos os 155 pares acompanhados pela Bloomberg, arquitetou a virada na governança da Qualicorp.

A Qualicorp (QUAL3), que tem o fundo da XP entre os seus principais acionistas, viu suas ações subirem cerca de 140% desde o começo de outubro do ano passado, quando o presidente da empresa e principal acionista, Jose Seripieri Filho, entrou em conflito com os gestores João Braga [foto] e Marcos Peixoto.

O rali ganhou mais fôlego no começo deste mês, após Seripieri concordar em vender uma fatia de 10% para a Rede D’Or São Luiz e, posteriormente, deixar o cargo de presidente da empresa, permanecendo como um acionista indireto.

“A Qualicorp era um papel muito barato enfrentando uma questão de governança no ano passado, o que nos levou a ser ativistas”, disse Braga, em uma entrevista no escritório da Bloomberg em São Paulo. “Alguns investidores não olhavam para a empresa pela governança e a ação subiu durante os últimos meses sem uma única revisão para cima das expectativas de lucros.”

O fundo da XP tem carregado ações da Qualicorp ao menos durante os últimos cinco anos, período em que apresentou retorno total de 350%, segundo dados compilados pela Bloomberg.

A aposta de longo prazo na empresa parecia caminhar para o desastre no ano passado, quando a ação desabou quase 30% após a Qualicorp concordar em pagar R$ 150 milhões a Seripieri para que ele não vendesse ações da empresa por seis anos, além da assinatura de um acordo de non-compete.

A XP Asset Management reclamou da proposta e enviou uma carta para a empresa pedindo a revisão do acordo. Alguns dias depois, uma trégua foi alcançada: Seripieri usaria a quantia para comprar ações da empresa, comprometendo-se a ter seu pacote de compensação revisado.

A XP também nomeou Rogerio Calderon para substituir Claudio Bahbout como membro do conselho e a Qualicorp anunciou a criação de um comitê de governança.

As mudanças na governança deram início a uma alta firme dos papéis da Qualicorp -- e a XP Asset Management quase dobrou sua posição durante o segundo trimestre do ano, quando a ação estava perto dos R$ 20,00, para cerca de 7,7% da empresa, segundo dados compilados pela Bloomberg.

As cinco principais posições do fundo, segundo Braga, são Via Varejo (VVAR3), Qualicorp, Sanepar (SAPR11), Banco do Brasil (BBAS3) e Azul (AZUL4).

“Nós gostamos de ser o que consideramos ativistas positivos: conversamos com a empresa, mostramos nossa base de dados de pessoas, tentamos encontrar um perfil que se encaixe na empresa, alguém para ajudar a cortar custos, gerir o ágio.”

Invista nos melhores fundos do mercado: abra sua conta na XP - é de graça! 

 

Contato