Virgílio pressiona CPI dos Cartões para quebra do sigilo da Presidência

Membros do PSDB defendem saída da comissão caso não ocorra a abertura do dados; DEM vai contra o abandono

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Com o objetivo de pressionar a CPI mista dos Cartões Corporativos a divulgar os dados sigilosos sobre o uso do benefício pela Presidência da República, Arthur Virgílio (PSDB-AM) declarou que para ter acesso às informações citadas, basta ir ao Ministério Público (MP) e ao Tribunal de Contas da União (TCU).

O líder tucano no Senado ressalta que além da CPI mista existem outras maneiras de quebra de sigilo e que o tema será discutido na reunião do partido, agendada para a próxima terça-feira (25).

Além disso, alguns membros do partido defendem a saída da comissão, caso os requerimentos de quebra de sigilo não sejam aprovados na sessão de quarta-feira (26).

DEM vai contra a saída

PUBLICIDADE

Por outro lado, os deputados do DEM afirmam que mesmo sem a quebra, permanecerão na CPI mista, justificando que as investigações poderão avançar mesmo com o sigilo. Disseram ainda que o abandono é tudo o que a oposição mais deseja.

Em resposta ao posicionamento do partido, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) sinalizou que uma parceria entre os dois partidos seria favorável às investigações, entretanto, disse que os dois não podem se tornar dependentes.