Eleições

Vice de Bolsonaro, general Mourão critica 13º salário e adicional de férias; candidato rebate

"Como a gente arrecada 12 [meses] e pagamos 13? O Brasil é o único lugar onde a pessoa entra em férias e ganha mais", criticou ele em evento

SÃO PAULO – O candidato a vice na chapa com Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão, voltou a causa polêmica com declarações feitas em uma palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. Desta vez ele criticou o pagamento de 13º salário e de adicional de férias, que chamou de “jabuticabas” por só existirem no Brasil.

“Temos umas jabuticabas que a gente sabe que são uma mochila nas costas de todo empresário”, disse. “Como a gente arrecada 12 [meses] e pagamos 13? O Brasil é o único lugar onde a pessoa entra em férias e ganha mais”, criticou.

“É sempre a visão dita social com o chapéu dos outros, não com o chapéu do governo”, continuou ele falando em fazer uma “implementação séria da reforma trabalhista”.

PUBLICIDADE

“Sabemos perfeitamente o custo que tem o trabalhador, essa questão de imposto sindical em cima da atividade produtiva. É o maior custo que existe. E temos algumas jabuticabas que a gente sabe que são uma mochila nas costas de todo empresário”, disse.

Logo após a declaração, Bolsonaro criticou a postura de seu vice por meio de uma postagem no Facebook, confira:

Há algumas semanas Mourão se envolveu em outra grande polêmica ao defender a criação de uma Constituição elaborada por não pessoas que não foram eleitas. Além disso el também afirmou filhos criados por mães e avós, sem a presença do pai, correm mais risco de entrar para o tráfico.

Estas declarações, junto com algumas falas do economista Paulo Guedes, criaram um atrito na campanha de Bolsonaro, que precisou intervir e pedir para que os dois reduzissem o ritmo de eventos eleitorais para evitar qualquer risco de perder força por conta de declarações erradas.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!