Veto a candidatos no Rio leva ministro a oferecer apoio da Força Nacional

Tarso afirma que o combate ao crime organizado onde há ausência do Estado é questão política chave

SÃO PAULO – Para o ministro da Justiça, Tarso Genro, a situação de insegurança no Rio de Janeiro já atinge a esfera político-eleitoral e se for preciso um reforço da Força Nacional será oferecido para garantir as eleições locais.

O anuncio do ministro foi resposta às recentes reclamações de candidatos a prefeitura da cidade que vem sofrendo veto durante campanhas em favelas da região, controladas pelo tráfico de drogas e milícias.

Os políticos afirmam que são impedidos de entrar nas favelas sob ameaça de traficantes armados, que defendem a posição dos candidatos locais.

Ameaça a jornalistas

PUBLICIDADE

Na última semana, criminosos armados de fuzis ameaçaram jornalistas que acompanhavam uma caminhada de Marcelo Crivella (PRB) pela Vila Cruzeiro, forçando-os a apagar as fotos de suas câmeras.

Durante a semana passada, Tarso defendeu a atuação da Política Federal para apurar a atuação do tráfico e das milícias nas eleições do Rio. No entanto, como disse o ministro, deve haver um pedido expresso das autoridades (Justiça Eleitoral) para que isso ocorra.