Venezuela diz que vai estatizar ativos, mas que pagará recompensa justa

Após caírem 38% reagindo ao discurso de Chávez, ADRs da empresa de telefonia CANTV registram expressiva recuperação

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Amenizando as declarações de Chávez sobre estatização de ativos, que derrubaram os papéis das empresas venezuelanas dos setores de telefonia, petróleo e elétrico, levando pânico ao mercado financeiro venezuelano, o presidente da Comissão de Finanças do Congresso venezuelano, Ricardo Sanguino, afirmou que o governo irá recompensar os acionistas das empresas.

Sanguino declarou, por exemplo, que o preço pago aos investidores da CANTV será “justo” e que os planos do governo em elevar a participação nos projetos de petróleo no cinturão de Orinoco (principal rio da Venezuela) serão completados através de compra, embora o valor seja descontado por impostos e licenças não pagos pelas companhias.

Refletindo à nova postura do governo venezuelano, as ADRs da principal empresa de telefonia do país, a CANTV, subiram 14,75% na última quarta-feira, após despencarem 38% no dia 8 de janeiro. Nesta sessão, os papéis operam em alta de 1,4% na bolsa de Nova York (NYSE).

Maior risco

Aprenda a investir na bolsa

Avaliando a nova conjuntura política da Venezuela, os analistas do UBS Pactual ressaltam: “nós não queremos tirar muitas conclusões antes que os planos anunciados pelo presidente Chávez não sejam revelados em detalhes. Apesar das mudanças originalmente anunciadas terem sido menos significantes do que a expectativa do mercado, nós acreditamos que elas foram muito mais do que simbólicas”.

É interessante mencionar que a agência de classificação de risco Standard & Poor’s (SP) reduziu a perspectiva para a classificação de risco da Venezuela de positiva para estável nesta quinta-feira. No entanto, outras importâncias agências de rantig, como Fitch e Moody’s, anunciaram manutenção de suas perspectivas para a Venezuela na última quarta-feira.