Vitória da União

“Vencemos a negociação com os caminhoneiros”, diz líder do governo sobre a greve

"Os caminhoneiros foram bem sucedidos nas negociações e tiveram as reivindicações atendidas pelo governo. Agora, por certo, esperamos que a outra parte também cumpra com a sua", afirmou o ministro da Casa Civil

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Um dia após o presidente Michel Temer anunciar acordo com entidades que representam os caminhoneiros para o final das paralisações, que, mesmo assim, caminham para o oitavo dia consecutivo, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, fez um balanço de toda a crise e diz que o governo saiu vitorioso das negociações com as lideranças.

“Estamos aqui para dizer que vencemos a negociação com os caminhoneiros”, afirmou Padilha em entrevista coletiva nesta segunda-feira (28) acompanhado dos ministros da Secretaria de Governo, Carlos Marun, além do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen. Segundo o ministro da Casa Civil, ainda persistem 557 bloqueios e o governo já está cuidando para diluir as concentrações.

“Os caminhoneiros foram bem sucedidos nas negociações e tiveram as reivindicações atendidas pelo governo. Agora, por certo, esperamos que a outra parte também cumpra com a sua. E eles já começaram a cumprir, é bom que a gente diga isso”, disse Padilha, que fez questão de ressaltar o compromisso do governo em normalizar o abastecimento.

PUBLICIDADE

O ministro da Casa Civil também comentou a situação do presidente da Petrobras, Pedro Parente, que está sob pressão após a crise dos combustíveis. Segundo Padilha, não há possibilidade de Parente sair do comando da estatal e relembrou que há duas semanas a Petrobras conseguiu voltar a ter o posto de maior empresa da Bolsa em valor de mercado: “para nós, Parente é um gestor eficaz e eficiente”, elogiou.