Varejo de shopping piora desempenho em junho, com queda de 4% ante maio

Na comparação com igual período de 2008, a redução é um pouco menor, de 2%. Todas as regiões do País registraram queda

SÃO PAULO – O varejo de shopping registrou queda de 4% em junho, na comparação com o mês anterior. Embora o resultado tenha sido negativo, isso é considerado normal dentro do calendário varejista, já que o indicador de maio é sempre puxado pelo movimento do Dias das Mães, segunda melhor data do comércio do País. Os dados fazem parte do MercadoFlux, indicador da atividade comercial de shopping medido pelo Ibope Inteligência.

Ainda segundo o levantamento, na comparação entre junho deste ano e o mesmo período do ano anterior, o resultado também é negativo, com queda de 2%.

O índice é calculado com base na análise cruzada de múltiplas variáveis, como fluxo de consumidores, potencial de consumo qualificado para produtos comercializados em shopping, demografia da região e características estruturais de cada shopping, e pode ser utilizado por lojistas para que analisem o desempenho do setor, no que se refere a vendas, faturamento e fluxo de clientes, naquele período.

Mês a mês

PUBLICIDADE

Analisando o comportamento do mercado de shopping center no primeiro semestre, observa-se que o desempenho é semelhante ao do ano passado. Comparando-se mês a mês, o movimento também é o mesmo, apenas a intensidade da variação, para cima ou para baixo, é menor do que a do ano passado.

No acumulado do ano, o MercadoFlux indica que o desempenho geral do mercado de shopping está 0,1% abaixo da atividade comercial do mesmo período em 2008, quando havia sido registrada alta de 4% ante 2007.

Regiões

Na análise por regiões metropolitanas, todas registraram resultado negativo em junho deste ano, frente mesmo mês do ano passado.

Os shopping centers de Belo Horizonte obtiveram o pior resultado, com a diferença mais ampla, na mesma base comparativa. O indicador mostrou que, na capital mineira, o desempenho do mercado de shopping foi 5% menor do que em junho de 2008, enquanto os mercados de shopping de São Paulo e Rio de Janeiro apresentaram quedas respectivas de 2,5% e 1%.

Por fim, na análise por porte de shoppings, os de médio porte tiveram alta de 0,2%, ante o ano passado, enquanto os de grande porte e pequeno tiveram retração de 2% e 3%, nesta ordem.