Principais notícias

Valor: FHC diz que recado foi também para Lula e que tem dúvidas sobre volta dele

"Não é crível que o que aconteceu na Petrobras fosse desconhecido por quem estivesse no poder, seja Lula, seja Dilma", afirmou o ex-presidente em entrevista ao jornal Valor Econômico

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em entrevista ao jornal Valor Econômico na última segunda-feira (16), um dia após os protestos, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez uma análise sobre as manifestações, ao dizer que elas estão mais politizadas que as de junho de 2013, transformando-se em “indignação contra quem representa o poder, que é Dilma. Agora politizou mais”. 

Segundo o ex-presidente, o recado das ruas também foi para o seu sucessor, Lula, ao dizer que tanto ele quanto a presidente Dilma não terão como fugir de assumir suas responsabilidades na Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras.

 “Não é crível que o que aconteceu na Petrobras fosse desconhecido por quem estivesse no poder, seja Lula, seja Dilma. Foram muitos anos com diretores sustentados pelos partidos. O rei está nu e todo mundo fingindo que ele está vestido ainda”. A saída, diz, “é reconhecer: erramos. Não se pode fugir da responsabilidade histórica. Ele sumiu e agora é só Dilma que é a culpada?”

FHC ainda afirmou que o PSDB não deve se opor ao ajuste fiscal, mas diz se isentar da responsabilidade.

Aprenda a investir na bolsa

Ao falar sobre se, em caso de impeachment de Dilma, a entrada de Michel Temer facilitaria a volta de Lula, FHC também disse ter dúvidas sobre a volta do ex-presidente petista. “As coisas mudam. Não digo sobre ele querer ou não que é problema dele, mas de a população aceitar. O clima é outro hoje. Se fosse de imediato, a oposição ganharia, mas imagine o que seria esse processo. São dois que caem. E fazer as eleições num momento desses, divide muito”.