Lava Jato

Vaccari se recusa a depor e PF tem que pular muro da casa para entrar

A PF, que cumpria um mandato de busca e apreensão e condução coercitiva contra ele, precisou pular muro da casa do tesoureiro, que fica no Planalto Paulista

SÃO PAULO – O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, se recusou nesta quinta-feira (5) a ir depor na nova fase da Operação Lava Jato, que investiga corrupção na Petrobras. A PF, que cumpria um mandato de busca e apreensão e condução coercitiva contra ele, precisou pular muro da casa do tesoureiro, que fica no Planalto Paulista, um bairro do município de São Paulo, para entrar. Ele teria recusado a abrir o portão, segundo informações da Época Negócios.  

A PF fez busca e apreensão de documentos e objetos na casa do tesoureiro, que também será obrigado a prestar depoimento sobre denúncias envolvendo seu nome. 

Hoje, a PF deflagrou mais uma etapa da Operação Lava Jato. A ação está ocorrendo ao mesmo tempo nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina. Cerca de 200 agentes federais e servidores da Receita Federal estão cumprindo 62 mandados, sendo um de prisão preventiva, no Rio, três de temporária, em Santa Catarina, 18 conduções coercitivas e 40 de busca e apreensão. 

PUBLICIDADE

A nova fase foi originada a partir da colaboração de um dos investigados, documentos e contratos apreendidos em fases anteriores, além de informações prestadas por uma ex-funcionária de empresa que foi alvo da operação, disse a PF.

As fases anteriores da Lava Jato resultaram nas prisões dos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Nestor Cerveró, além de altos executivos de importantes empreiteiras do País.