Usina nuclear japonesa pode ficar fechada por 1 ano

A notícia do fechamento prolongado indica que pode faltar energia no país dentro de algumas semanas, já que a usina gera energia para 16 mi de casas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – As autoridades japonesas estão estudando a possibilidade de manter fechada por um ano a usina Kashiwazaki-Kariwa, maior estação nuclear do mundo.

O fechamento é em razão dos vazamentos radioativos que estão acontecendo desde a última segunda-feira (16), quando dois terremotos que atingiram o Japão danificaram a usina.

De acordo com as autoridades, a empresa só poderá ser reativada quando houver garantias de segurança. Em nota, o primeiro-ministro Shinzo Abe afirmou que entende a desconfiança das pessoas a respeito da segurança da energia nuclear e garantiu que o principal objetivo agora é a segurança das pessoas.

Conseqüências

PUBLICIDADE

A notícia do fechamento prolongado indica que pode faltar energia no país dentro de algumas semanas, já que a empresa é a maior geradora de energia do Japão, abastecendo 16 milhões de residências.

Nesta semana, a Tokyo Electric Power (Tepco), responsável pela usina, admitiu que a quantidade de radiação que vazou após o terremoto era muito superior a estimativa inicial. Na verdade, 400 frascos foram danificados e não 100, como havia sido anunciado.

No entanto, a Tepco garantiu que esta quantidade ainda está abaixo do limite de perigo para a humanidade.