União Europeia

UBS alerta: os mercados não deveriam se empolgar com o resultado da eleição na Holanda

Em relatório, o banco suíço faz o alerta: "Continuamos a ver 40% de chances de Marine Le Pen vencer na França"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A vitória do partido do primeiro ministro holandês Mark Rutte e, mais que isso, a derrota do candidato ultraconservador Geert Wilders gerou um clima de alívio na União Europeia por sinalizar a contenção do avanço da extrema-direita no continente. Os mercados reagiram de forma positiva e líderes europeus comemoraram a vitória de um partido tradicional.

O protal CNBC destaca o alerta feito pelo banco suíço UBS de que investidores não deveriam se empolgar com o resultado. Em relatório, o banco suíço faz o alerta: “Continuamos a ver 40% de chances de Marine Le Pen vencer na França”, os analistas destacam. Segundo eles, a performance “pouco convincente” do populismo na Holanda pode pode estimular o senso de urgência dos franceses e levar mais eleitores às urnas. 

Movimento similar ocorreu na Holanda, onde 81% doas pessoas com direito a voto compareceram às urnas, o maior comparecimento em mais de 30 anos. Para Alastair Newton, diretor da consultoria Alavan, não é possível aplicar as mesmas regras do pleito holandês às eleições francesas. “O populismo está longe de estar morto, inclusive na Holanda, e nos devemos tratar a eleição da França em seus próprios méritos”, afirmou, em relatório.

PUBLICIDADE