DO ZERO AO TOPO ESPECIAL Guilherme Benchimol compartilha lições sobre como atrair boas pessoas e criar times excepcionais; assista à live

Guilherme Benchimol compartilha lições sobre como atrair boas pessoas e criar times excepcionais; assista à live

Política

TSE poderá reabrir ação contra Dilma e Temer após ministra liberar voto a favor

O PT ressalta que não houve irregularidades e que as contas da campanha foram aprovadas pelo tribunal

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) poderá reabrir ação contra a presidente Dilma Rousseff (PT) e seu vice-presidente, Michel Temer depois que a ministra do TSE, Luciana Lóssio, liberou seu voto sobre a reabertura da investigação que pede a cassação dos mandatos dos políticos. Se o cenário seguir desta maneira, Dilma e Temer deverão apresentar defesa.

Votaram pela investigação os ministros Luiz Fux, Henrique Neves, Gilmar Mendes e João Otavio de Noronha. A ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora do processo, manteve seu voto para a rejeição da ação. Agora só o presidente do TSE, Dias Toffoli, precisa apresentar seu voto.

A demanda do opositores do PSDB é a investigação de abuso de poder econômico e político na campanha da presidente e as suspeitas de que recursos desviados pela de corrupção na Petrobras tenham ajudado a financiar sua reeleição. O PT ressalta que não houve irregularidades e que as contas da campanha foram aprovadas pelo tribunal.

Aprenda a investir na bolsa

O ministro Luiz Fux também propôs que o TSE una a tramitação dos quatro processos da oposição que pedem a investigação da campanha da presidente. O que os difere é que cada ação foi protocolada em momentos diferentes, antes ou depois da diplomação, e os casos foram distribuídos para três ministros diferentes. Fux disse que “as ações deveriam ficar sob o comando da ministra Maria Thereza”, relatora de uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo. Para o ministro, é a única ação que tem previsão constitucional para que um mandato seja cassado.