Propaganda eleitoral

TSE marca sessão extraordinária para sexta-feira e deve julgar situação de Lula

A defesa do petista tem até 23h59 desta quinta-feira para contestar as impugnações à sua candidatura

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministra Rosa Weber, marcou para sexta-feira (31) uma sessão extraordinária em que deve ser julgado o pedido de liminar para que o ex-presidente Lula seja proibido de fazer propaganda no horário eleitoral gratuito.

A sessão foi marcada para 14h30 e irá julgar também o registro de candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB). A defesa do petista tem até 23h59 desta quinta-feira para contestar as impugnações à sua candidatura.

A candidatura de Lula foi alvo de 16 contestações no Tribunal, sendo uma das principais a feita pelo partido Novo, que junto com o pedido de impugnação do registro reforçou que a propaganda eleitoral do petista no rádio e na televisão deveria ser barrada. O relator é o ministro Luís Roberto Barroso.

PUBLICIDADE

Segundo um ministro do TSE ouvido pelo jornal O Estado de S. Paulo, o ideal seria que, mesmo sem a conclusão da tramitação do processo de registro, Barroso decidisse até esta sexta-feira sobre a participação de Lula no horário eleitoral.

A propaganda eleitoral para presidente tem início neste sábado (1) e será veiculada às terças, quintas e sábados.