Propaganda antecipada

TSE determina que propaganda eleitoral de Aécio no Facebook seja retirada

De acordo com ministro, as imagens e mensagens postadas no perfil público configuram propaganda eleitoral antecipada

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Humberto Martins determinou ao Facebook que retire imediatamente do perfil do PSDB propaganda favorável à candidatura de Aécio Neves à presidência da República.

De acordo com Martins, as imagens e mensagens postadas no perfil público configuram propaganda eleitoral antecipada. 

A ação contra o partido, o Facebook e Aécio Neves foi apresentada pelo Ministério Público Eleitoral, com o argumento de que as mensagens favoráveis à candidatura de Aécio Neves estão no perfil do partido desde julho do ano passado, conforme destacou o comunicado do TSE desta sexta-feira. A legislação eleitoral só permite propaganda a partir de 6 de julho deste ano.

Aprenda a investir na bolsa

 O responsável pela propaganda irregular e seu beneficiário, caso ele tenha conhecimento prévio da propaganda, estão sujeitos a multas que variam entre R$ 5 mil a R$ 25 mil. 

O ministro Humberto Martins destacou que a propaganda antecipada se configura nas expressões: “Aécio se consolida como o candidato mais forte da oposição ao governo Dilma” e “Queremos Aécio Neves Presidente”.

Martins afirmou ainda que a página da internet não é restrita àqueles que se cadastram e são autorizados e pode ser acessada por qualquer internauta, mesmo que ele não esteja participando do grupo. Isso mesmo tendo sido criada como “página de apoio a campanha presidencial do senador Aécio Neves – PSDB- Nós queremos! Somos um grupo de eleitores que acredita que Aécio é a melhor opção atual para o Brasil”.