Processos no TSE

TSE começa a produzir provas em ação para cassar chapa Dilma-Temer

Entre os pedidos à PF, estão perícias em gráficas que trabalharam para a campanha, depoimentos de prestadores de serviços e coletas de documentos; pedido do vice para separar contas será analisado depois

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo e do jornal Valor Econômico, a ministra do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Maria Thereza de Assis Moura, que é relatora das quatro ações que propõem a cassação da chapa da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer em 2014, autorizou na véspera um despacho para que a PF (Polícia Federal) faça diligências e colete provas para embasar a principal ação do caso. 

Entre os pedidos, estão perícias em gráficas que trabalharam para a campanha, depoimentos de prestadores de serviços e coletas de documentos.

Segundo o Valor, a ministra negou a inclusão da delação dos executivos da Andrade Gutierrez até o fim do sigilo destes documentos. “Deverão, tanto os postulantes quanto o Ministério Público, aguardar a retirada do sigilo do ato pelo Supremo Tribunal Federal (STF), momento em que, aí sim, poderá ser renovado o pedido do compartilhamento da prova para futura apreciação, bem como o de oitiva dos referidos dirigentes como testemunhas”, diz o despacho.

Maria Thereza afirmou ainda que o pedido de Temer para separar suas contas de campanha das de Dilma será analisado depois. “Tal questão refere-se ao mérito e, portanto, deve ser apreciada no momento do julgamento final”. 

Especiais InfoMoney:

Carteira InfoMoney rende 17% no 1º trimestre; 5 novos papéis entraram no portfólio de abril

Trader que perdeu R$ 285.000 com Telebras conta como deu a volta por cima

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa