TSE cassa por unanimidade mandato do governador do Tocantins e de seu vice

Sucessor de Marcelo Miranda deverá ser eleito por votação indireta; portanto, pela Assembleia Legislativa do Estado

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em sessão encerrada na madrugada desta sexta-feira (26), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu por unanimidade pela cassação do mandato do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB) e de seu vice, Paulo Sidnei (PPS), sob a acusação de abuso do poder político.

No entanto, uma nota do Tribunal explicou que o governador sairá do cargo somente após o julgamento de eventuais recursos contra a cassação. Além disso, foi decido também que a eleição de 2006 está prejudicada e que, em virtude disso, deverá haver um novo pleito no Estado.

A sucessão do governador, por decisão dos ministros do TSE, deverá ser feita por uma eleição indireta, respeitando o artigo 81 da Constituição. Dessa forma, o novo governador será eleito pela Assembleia Legislativa do Estado, e tanto Miranda quanto Sidnei não poderão concorrer.

Acusação

Aprenda a investir na bolsa

Segundo Siqueira Campos (PSDB), oponente de Miranda na eleição de 2006, o governador teria usado de programas sociais do Estado “sem a devida autorização legislativa e previsão orçamentária, com a finalidade de distribuir a possíveis eleitores recursos públicos (…)”.