Desdenhou?

Trabuco não aceita convite para ser ministro da Fazenda, diz Valor

De acordo com levantamento da Bloomberg, Barbosa, Tombini e Levy ainda estão no páreo para assumir a pasta comandada por Mantega.

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Convidado para assumir o comando do Ministério da Fazenda, o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, recuou o convite para assumir a pasta que é comandada por Guido Mantega atualmente, informou há pouco o jornal Valor Econômico. 

O executivo do Bradesco se reuniu na quarta-feira com a presidente Dilma Rousseff e afirmou que pretende contribuir com o governo mesmo sem o cargo. Trabuco sinalizou que precisa continuar na instituição financeira, que está em uma fase de transição. O executivo é o mais cotado para suceder Lázaro Brandão na presidência do conselho de Administração do banco.

Os compromissos assumidos com o Bradesco, onde o executivo já tem uma carreira de 47 anos, foram determinantes para a decisão de Trabuco.

Aprenda a investir na bolsa

Um dia antes de se reunir com Trabuco, Dilma esteve com Brandão que explicou o quão difícil seria prescindir do presidente do Bradesco. De acordo com levantamento da Bloomberg, o ex-secretário-executivo da Fazenda, Nelson Barbosa, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e o ex-secretário do Tesouro, Joaquim Levy, ainda estão no páreo para assumir a pasta comandada por Mantega atualmente.