Novas surpresas

Tombini é convocado às pressas por Dilma para G-20 e aumenta especulações sobre Fazenda

Contudo, nomes mais cotados são de Henrique Meirelles e Nelson Barbosa; ao mesmo tempo, convocação de Tombini surpreendeu analistas, aponta o jornal O Globo

SÃO PAULO – De acordo com informações da Época e do jornal O Globo, a presidente Dilma Rousseff (PT) convidou o presidente do Banco Central Alexandre Tombini às pressas para integrar a sua comitiva na cúpula do G-20, que acontece na Austrália entre os dias 15 e 16 de novembro. 

Tombini estava na Europa e precisou cancelar uma palestra que faria no UBS, em Londres. O governo justificou a mudança, dizendo que a ida de Tombini é natural, já que haverá um encontro de presidentes dos BCs no evento. Porém, aponta o Globo, a ordem da presidente alimentou especulações nos bastidores do governo e no mercado sobre o papel do presidente do BC no segundo mandato de Dilma, com ele podendo até mesmo ser escolhido para ocupar o lugar de Guido Mantega. 

Analistas veem com surpresa a mudança nos compromissos de Tombini de última hora e avaliam que é um sinal de prestígio do presidente do Banco Central junto à presidente. “Ou ele foi chamado para discutir nomes para a Fazenda ou para assumir o cargo”, concluem, de acordo com O Globo. 

PUBLICIDADE

Conforme destaca o colunista da Época Felipe Patury, caso nomeie Tombini para a Fazenda, ela dará um sinal de independência em relação ao seu padrinho político, Lula, já que ele não tem muita simpatia pelo nome do presidente do BC para o cargo. 

Tombini é um nome mencionado como parte da equipe do segundo mandato e já foi cotado para a Fazenda. Porém, os nomes de Henrique Meirelles e Nelson Barbosa são os mais cotados, conforme aponta fontes ouvidas pela Bloomberg e Agência Estado. Por outro lado, Dilma destacou que pode surpreender na escolha do ministro e, ao mesmo tempo, indicou a aliados que pode dar mais autonomia ao substituto de Mantega.