EM DESTAQUE EUA surpreendem e criam 2,5 milhões de empregos em maio; taxa de desemprego cai a 13,3%

EUA surpreendem e criam 2,5 milhões de empregos em maio; taxa de desemprego cai a 13,3%

Tito Martins é escolhido para substituir Agnelli na presidência da Vale, diz jornal

Na mineradora desde 1985, o economista de 47 anos terá a tarefa de melhorar as relações da companhia com o Governo

SÃO PAULO – O economista Tito Martins foi escolhido pela Bradespar, controladora da Vale (VALE3,VALE5), para substituir Roger Agnelli na presidência da mineradora, segundo informações da Folha de S. Paulo.

Martins, economista de 47 anos, terá como desafio lidar com a delicada relação da empresa com o Governo e o Congresso, uma vez que já há projetos em tramitação no parlamento que preveem a taxação dos minérios exportados, o que não ocorre atualmente.

Esse cenário conturbado de relação com o poder público pesou a favor da escolha do executivo, uma vez que foi ele o principal responsável pelas negociações que deram fim à dura greve que a Vale enfrentou no Canadá, onde preside as operações da subsidiária Inco desde 2009.

PUBLICIDADE

Pressão do Governo
Apesar do forte crescimento da empresa, sob o comando de Agnelli desde 2001, cresceram nas últimas semanas a pressão do Governo, que possui participação considerável na companhia através da Previ e do BNDESPar, para a troca do executivo.

Teriam havido inclusive sinalizações de que o Governo poderia articular a escolha de um político para comandar a empresa, como forma de pressionar Lázaro de Melo Brandão, presidente do conselho de administração da Bradespar, a escolher um novo presidente para a mineradora.

Procurada, a assessoria de imprensa da Vale preferiu não comentar a notícia enquanto nenhum executivo da Bradespar estava disponível para esclarecer o fato.

Conheça Tito Martins
Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais, Martins especializou-se em Administração de Empresas no IEAD da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Kellogg School of Management da Northwestern University, nos EUA, e no INSEAD, na França.

O executivo ingressou na Vale em 1985 e desempenhou diferentes funções no setor financeiro até 1999, quando passou a exercer o cargo de Diretor do Departamento de Finanças, no qual permaneceu até 2003. 

Além disso, Martins já esteve à frente das áreas de Assuntos Corporativos e Energia e de Não-Ferrosos, tendo sido foi eleito para o cargo de Diretor-Presidente da Vale no Canadá em 1º de janeiro de 2009. Atualmente, é também Diretor-Executivo de Operações e Metais Básicos da Vale no Brasil e Membro da Diretoria Executiva da empresa desde 2006.