Contra o PR

Tiririca contrariou orientação de seu partido e votou contra mudança da meta fiscal

O partido de Tiririca, PR, é da base aliada do governo e, inclusive, comanda o ministério dos Transportes, chefiado hoje por Paulo Sérgio Passos

SÃO PAULO – A votação sobre a mudança no superávit primário foi bastante tensa e acirrou ainda mais os ânimos entre a base aliada e a oposição. Por outro lado, muitas dissidências da base aliada votaram contra a proposta de alteração da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), mesmo pertencendo ao partido que defendia a aprovação do projeto que praticamente elimina a responsabilidade do governo do cumprimento da meta.

E um dos destaques foi o deputado federal Tiririca (PR-SP), que foi o segundo deputado federal mais votado em São Paulo. Ele contrariou a orientação de seu partido e votou contra o projeto que flexibiliza a meta do superávit. 

O partido de Tiririca, PR, é da base aliada do governo e, inclusive, comanda o ministério dos Transportes, chefiado hoje por Paulo Sérgio Passos. Dos 31 representantes do partido na Câmara, 22 participaram da votação na madrugada de quarta para quinta e 21 apresentaram voto favorável ao texto enviado pelo Executivo.Tiririca foi a exceção.

PUBLICIDADE

Mais partidos governistas não tiveram unanimidade na aprovação do projeto. No aliado PDT, apenas o deputado Reguffe (DF) teve voto contrário na Câmara; o PMDB teve cinco dissidências nas duas Casas. Além disso, o voto do oposicionista DEM foi favorável ao projeto do governo, o do deputado Mendonça Prado (SE).