Terremotos atingem Japão, matam 7 e deixam mais de 800 feridos

Além disso, os tremores derrubaram casas e causaram vazamento em uma das maiores usinas nucleares do mundo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Já chega a sete o número de mortos pelos terremotos de 6,8 graus na escala Richter, que atingiram o Japão nesta segunda-feira (16). Os tremores derrubaram casas, deixaram mais de 800 feridos e causaram incêndio e vazamento de material radioativo em uma das maiores usinas nucleares do mundo.

A Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) confirmou que 1,5 litro de água contendo materiais radioativos vazou da unidade seis da usina nuclear de Kashiwazaki-Kariwa.

O primeiro tremor ocorreu por volta de 10h13 e o segundo terremoto sacudiu prédios às 23h17 desta segunda-feira (ambos no horário do Japão) – respectivamente, às 22h30 de domingo e 11h17 de segunda no horário de Brasília -, mas não há informações disponíveis sobre estragos e possíveis vítimas.

Danos

Aprenda a investir na bolsa

Diversas casas desabaram e cerca de 1.700 pessoas fugiram para abrigos. Alertas contra tsunamis chegaram a ser lançados no país, mas, mais tarde, foram suspensos sem registro de ondas gigantes.

Segundo oficiais da Agência Nacional e Polícia em Tóquio, quatro mulheres e dois homens faleceram depois de serem esmagados por prédios que desabaram sobre eles durante o tremor. Uma sétima pessoa morreu no hospital, para onde foi levada com ferimentos sofridos durante o terremoto.

De acordo com a TV pública japonesa NHK, entre os feridos, muitos estão com ossos quebrados, cortes e outros machucados.

O premiê do Japão, Shinzo Abe, disse a repórteres que o governo está tomando atitudes para salvar vidas e reassegurar as pessoas, já que está prevista mais chuva para a região.