AO VIVO VP da Raia Drogasil conversa ao vivo com gestor; veja stock picking acontecendo na prática

VP da Raia Drogasil conversa ao vivo com gestor; veja stock picking acontecendo na prática

Exclusivo

“Terminamos o inverno mantendo o abastecimento para todos”, diz Alckmin sobre a água

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, candidato à reeleição, deu entrevista ao InfoMoney, em evento em Osasco, no último sábado (27)

SÃO PAULO – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, candidato à reeleição, afirmou ao InfoMoney, em evento em Osasco no último sábado (27), que contornou a crise da água com sucesso em seu governo, garantindo o abastecimento para as 22 milhões de pessoas da Grande São Paulo durante o inverno, que foi extremamente seco.

Segundo ele, nós estamos enfrentando a maior seca da região sudeste dos últimos 84 anos. O registro hidrológico vem desde 1930. A região metropolitana de São Paulo tem 22 milhões de pessoas a 700 metros de altitude, que não tem água, então é preciso buscar a água lá em Minas Gerais, no Cantareira. “É um fato raro no mundo você ter um conglomerado urbano que é a terceira maior metrópole mundial nesta situação. Mesmo assim, nós terminamos o inverno, que é um período seco, mantendo o abastecimento na região metropolitana para as 22 milhões de pessoas, com planejamento, obra e uso racional da água. Então, isso é mérito da população também”, disse.

Esse foi o único governo até hoje que deu bônus para a população na questão da água: economize 20% que ganha 30% de bônus. E a população respondeu: 78% da população da região metropolitana reduziu o consumo. Mais da metade passou de 20%, a outra parte não passou, mais reduziu também. Em segundo lugar, tiveram as obras imediatas.

PUBLICIDADE

Alckmin explicou que no dia 2 de outubro irá entrar mais 0,5 metro cúbico por segundo no sistema do Rio Grande, para substituir o Cantareira; no dia 31 de outubro entrará mais 1 metro cúbico por segundo do Guarapiranga. “Fizemos em 74 dias obras, bombas, tubulações, gerador, tudo funcionou e chegamos à reserva técnica, disponibilizando 182 milhões de metros cúbicos de água. Nós temos ainda uma segunda reserva técnica que não pretendemos utilizar, mas que está preparada, caso seja necessária, em caso de racionamento, mas os números mostram que ela não será necessária”, afirmou.

E sobre o futuro? O governador já preparou a grande PPP do São Lourenzo, que é para a região Oeste da Grande São Paulo. “Nós vamos buscar água lá no rio São Lourenzo, em Juquitiba, e trazer 6,2 metros cúbicos por segundo para a região oeste da Grande São Paulo. Ela vai vir de 80 km de distância, 700 metros de altitude. Tudo em obra, já prevendo o futuro”, finalizou.