Dois fantasmas

Temer tenta mostrar tranquilidade, mas volta de “dois fantasmas” nesta 4ª deixa Planalto em alerta

Joesley Batista deve falar à PGR sobre o presidente, enquanto disposição de Cunha para falar à PF ligou sinal de alerta

SÃO PAULO – Após a decisão (bastante controversa e dividida) do PSDB se manter na base do governo, o presidente Michel Temer tenta manter a normalidade e já visa a retomada do cronograma da reforma da Previdência, além de planejar ida à Rússia e Noruega em busca de investidores ainda este mês. 

Porém, o possível sinal de estabilidade política sobre duas fortes ameaças (ou “fantasmas”) no curto prazo: a volta de Joesley Batista, um dos pivôs da atual crise política, ao Brasil e o depoimento de Eduardo Cunha estão no radar. 

Joesley deve falar novamente à PGR a partir de hoje, de acordo com o Valor Econômico, e deve confrontar versão de Temer dos fatos investigados pela PGR. O empresário deve afirmar que presidente sabia que um jato particular em que viajou em 2011 era da JBS, após o peemedebista negar que soubesse de quem era o aeronave. 

PUBLICIDADE

Ontem, em comunicado da J&F, foi informado que Joesley está no Brasil desde domingo passado depois de viagem à China. A nota informa que Joesley “se ausentou do Brasil nos últimos dias para proteger a integridade de sua família, que sofreu reiteradas ameaças desde que ele se dispôs a colaborar com o Ministério Público”.  “Joesley é cidadão brasileiro, mora no Brasil, paga impostos no Brasil e cria seus filhos no Brasil”, diz o comunicado.

Além de Joesley, Temer está em alerta por um outro fator: a disposição do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ)  para falar à Polícia Federal nesta quarta-feira no inquérito que investiga o presidente.  Como não fez delação, Cunha quer usar esse depoimento para mandar recado e mostrar o seu potencial, o que pode causar constrangimento ao governo, ressalta blog de Gerson Camarotti, no G1, citando um interlocutor de Temer. 

Desta forma, apesar de tentar aparentar tranquilidade, o presidente está em alerta.