Reação ao áudio

Temer se reúne com Padilha para definir se afasta Jucá

Michel Temer avalia Padilha no Planejamento e Moreira Franco na Casa Civil se Jucá sair, diz O Globo; segundo a Folha apurou, presidente em exerício é aconselhado a afastar titular do Planejamento

SÃO PAULO – Segundo o jornal O Globo, após a divulgação do áudio de Romero Jucá com Sérgio Machado sugerindo estancar a sangria da Operação Lava Jato, o presidente em exercício Michel Temer passou a avaliar mudanças em seu ministério. 

Se Temer optar pela demissão de Romero Jucá (Planejamento), há duas possibilidades em análise: Moreira Franco assumir esta pasta ou, então, o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) ser deslocado para o Planejamento e Moreira, que é atualmente assessor especial da Presidência, assumir a Casa Civil.

Já segundo o jornal Folha de S. Paulo, Michel Temer está sendo aconselhado por sua equipe que a melhor saída é o afastamento temporário de Jucá do governo depois que foi divulgada a gravação. A tendência é Jucá pedir seu afastamento do governo para se defender, de acordo com apurado pela Folha. 

As informações mais recentes são de que Temer convocou Padilha para uma conversa neste momento às 15h19 (horário de Brasília) para decidir o destino do ministro. Segundo o Estado de S. Paulo, aliados pressionam para o afastamento de Jucá, com o objetivo de impedir que o escândalo contamine o seu governo. O temor no Planalto é do que mais pode estar contido nas gravações, que ainda não foram divulgadas na íntegra. 

O ideal, para Temer, era que Jucá pedisse o próprio afastamento, mas ele não fez isso na sua coletiva de imprensa, devolvendo a decisão final ao colo do presidente interino. 

O momento do escândalo é péssimo, com Temer enviando as primeiras medidas econômicas ao Congresso.  O PDT disse que vai ingressar com uma representação no Conselho de Ética do Senado pedindo a cassação de Jucá.