Diz Valor

Temer rejeita rótulo de “faxineiro” e estabelece diretrizes para Lava Jato não contaminar governo

Presidente interino espera que os demais ministros envolvidos no esquema peçam para sair antes que seja preciso afastá-los

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio à demissão de três ministros implicados na Lava Jato em 35 dias de governo, o presidente interino Michel Temer estabeleceu diretrizes para impedir que a investigação embarace o governo, afirma o Valor Econômico. Segundo o jornal, Temer não quer o rótulo de “faxineiro” que caracterizou a presidente afastada Dilma Rousseff em seu primeiro mandato. Porém, diz o jornal, ele também quer fazer contraponto à petista em relação ao segundo mandato, quanto ela blindou ministros na mira da investigação.

Temer espera que os demais ministros envolvidos no esquema peçam para sair antes que seja preciso afastá-los.  “É prioridade zero impedir que a Lava Jato contamine o governo”, explicou um assessor presidencial ao jornal.

Na última sexta-feira, Temer fez uma reunião para discutir o impacto das futuras delações premiadas sobre a sua gestão. As colaborações premiadas do ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal Fábio Cleto, de Marcelo Odebrecht e do ex-presidente da OAS José Adelmário “Léo” Pinheiro são fontes de preocupação para ele. 

Aprenda a investir na bolsa