Política

Temer pode resolver sozinho a greve dos caminhoneiros? Maia pressiona o governo para solução

Presidente da Câmara sugere que Temer, por meio de decreto, reduza o PIS/Cofins pedido pelos grevistas

SÃO PAULO – Diante da complicada crise de abastecimento, gerada pela greve dos caminhoneiros que paralisa todo o Brasil, o presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que governo teria uma solução para resolver “sozinho” a situação, por meio de um decreto para zerar o PIS/Cofins dos combustíveis.

Em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, Maia reconheceu que errou na conta do impacto desta redução no texto que foi aprovado pela Câmara na noite de quarta-feira (23). “De fato a minha conta dos R$ 4 bi está mais distante. Parece que é mais para R$ 8 bilhões, R$ 9 bilhões”, disse ele à publicação.

O presidente da Câmara, explica que uma lei de 2004 permite que o governo reduza essas alíquotas, pois apenas estabelece um teto para os impostos. Para compensar a perda com a redução do imposto, Maia lembra que o governo, em 2017, aumentou o preço da gasolina e do diesel, enquanto a alta do petróleo deve render royalties extras à União.

PUBLICIDADE