Novos planos

Temer luta contra um dos maiores erros reconhecidos pelo governo

Presidente recebe plano de comunicação que prevê mudanças na formulação dos discursos do peemedebista e até na agenda de compromissos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após desencontros e incômodos gerados pelas falas de alguns ministros e as dificuldades em dar respostas contundentes ao discurso do “golpe”, o governo do presidente Michel Temer recebeu a proposta de um novo plano de comunicação na última quinta-feira (22). De autoria do jornalista Eduardo Oinegue, o texto prevê mudanças que vão da formulação dos discursos do peemedebista até a formulação da agenda presidencial.

Conforme conta matéria do jornal Folha de S. Paulo, o plano sugere que os auxiliares de Temer falem cada vez mais, porém, pré-orientados pelo Planalto sobre assuntos específicos, para evitar problemas como o mais recente sobre as 12 horas de jornada de trabalho. Também consta na proposta uma filtragem dos eventos aos quais o presidente deve comparecer, para que se alinhem mais ao seu perfil e à pauta do governo, além de uma maior integração entre eventos assessoria e publicidade.

Em evento realizado há dez dias em São Paulo, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, reconheceu que o governo está sofrendo com derrotas na disputa das narrativas. “Estamos perdendo a guerra de comunicação e estamos tomando providências”, disse a um público formados por empresários.

Após a recepção das propostas, o presidente disse a aliados que gostou do projeto e que iria estudá-lo. O Planalto também confirmou o interesse em nomear um porta-voz e que ele seria um diplomata, não Oinegue.