Política

Temer entrega articulação política do governo, diz Valor Pro; Dilma não deu resposta

"Já cumpri a minha tarefa", disse o vice à presidente para a presidente Dilma, segundo apurou o Valor PRO

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com informações do Valor Pro, o vice-presidente Michel Temer disse ontem à presidente Dilma Rousseff que está na hora dele deixar a articulação política. 

“Já cumpri a minha tarefa”, disse o vice à presidente, segundo apurou o Valor PRO. Segundo a agência, Dilma não disse que sim nem que não; porém, o PMDB entende que a questão está posta e aguarda uma resposta da presidente. 

Temer fez um apelo pela união nacional na quarta-feira, fala está que foi elogiada pela presidente. Contudo, ela não deu qualquer sinal de que poderia assumir a iniciativa pelo entendimento, frustrando o vice. Ele voltou-se para Dilma e disse que estava na hora de deixar a articulação política. Segundo Temer, a sua exposição na coordenação política poderia, inclusive, estar atrapalhando a presidente e contribuindo para as especulações feitas sobre a eventual substituição da titular pelo vice.

Aprenda a investir na bolsa

O comunicado de Temer, diz o serviço de notícias em tempo real do Valor, não significa que o PMDB vá deixar a coordenação política, na prática exercida por Eliseu Padilha, muito menos um rompimento do partido com o governo.

A sexta-feira também é cheia de boatos, como a de uma suposta carta-renúncia escrita por Dilma, com o auxílio dos ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça), destaca a agência. Por enquanto, prevalece os desmentidos de que Dilma renunciará. 

Já na quarta-feira, Temer afirmou que “é preciso que alguém tenha a capacidade de reunificar, reunir a todos e fazer este apelo, e eu estou tomando esta liberdade de fazer este pedido porque, caso contrário, podemos entrar numa crise desagradável para o País”, frase esta que gerou polêmica no mundo político.