Tragédia na capital

Temer é recebido sob xingamentos em visita de prédio que desabou em São Paulo

“Eu não poderia deixar de vir aqui, sem embargo dessas manifestações, porque, afinal, eu estava em São Paulo, e ficaria muito mal eu não comparecer aqui para dar apoio aqueles que perderam suas casas", afirmou

SÃO PAULO – Ao visitar o edifício localizado no centro de São Paulo que na madrugada desta terça-feira (1) desabou após ser consumido por um incêndio, o presidente Michel Temer foi recebido sob protestos e xingamentos pelos ocupantes.

“Eu não poderia deixar de vir aqui, sem embargo dessas manifestações, porque, afinal, eu estava em São Paulo, e ficaria muito mal eu não comparecer aqui para dar apoio aqueles que perderam suas casas”, afirmou Temer ao chegar no local. Sobre o edifício, Temer confirmou que o prédio pertencia ao governo federal e estava ocupado ilegalmente, mas garantiu que tomará as devidas providências para dar assistências aos ocupantes, grande parte famílias da Frente de Luta pela Moradia.

De acordo com os relatos, o fogo começou por volta das 1h30 (horário de Brasília) no 5º andar e se espalhou rapidamente pela estrutura, ocasionando o desabamento. Os bombeiros seguem no local e monitoram a área para evitar a volta de novos focos de incêndio. Segundo as últimas informações, três pessoas estão desaparecidas e possivelmente um óbito devido ao incidente.

PUBLICIDADE