Declaração

Temer diz que impeachment aconteceu porque Dilma rejeitou o “Ponte para o Futuro”

A fala aconteceu na Sociedade Americana/Conselho das Américas (AS/COA), em Nova York, na última quarta-feira

SÃO PAULO – Uma fala do presidente Michel Temer durante reunião com empresários nesta semana esta chamando atenção pelo fato de que o peemedebista dá um motivo para a queda de sua antecessora. Segundo ele, o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff aconteceu porque ela não apoiou o projeto “Ponte para o Futuro” lançado pelo PMDB em outubro do ano passado.

A fala aconteceu na Sociedade Americana/Conselho das Américas (AS/COA), em Nova York, na última quarta-feira (21), onde Temer afirmou que o programa foi lançado porque “seria impossível o governo continuar naquele rumo”. Em seguida, o presidente afirma que como não houve a adoção do plano, “instaurou-se um processo que culminou agora com a minha efetivação como presidência da República”.

O trecho completo diz: “Há muitíssimos meses atrás, eu ainda vice-presidente, lançamos um documento chamado ‘Uma Ponte Para o Futuro’, porque nós verificávamos que seria impossível o governo continuar naquele rumo. E até sugerimos ao governo que adotasse as teses que nós apontávamos naquele documento chamado ‘Ponte para o Futuro’. E, como isso não deu certo, não houve adoção, instaurou-se um processo que culminou agora com a minha efetivação como presidência da República”.

PUBLICIDADE

Na sequência, Temer afirmou que o país passou por um momento de instabilidade política com o impeachment, mas que o cenário agora é de estabilidade, devido ao apoio que o Executivo tem no Legislativo. “Nós temos uma estabilidade política extraordinária, por causa da relação muito adequada entre o Executivo e o Legislativo. Temos uma estabilidade política, o que também dá segurança jurídica, porque nós temos alardeado que lá no Brasil o que for contratado será cumprido”, disse.

O site The Intercept teve acesso, via NBR, ao momento em que Temer fala sobre o impeachment: