Política

Temer diz que Brasil e Paraguai têm adotado medidas para modernizar economia

"Cartes e eu temos adotado medidas para modernizar a nossa economia", afirmou o presidente

arrow_forwardMais sobre

O presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira, 21, durante brinde em almoço oferecido no Itamaraty ao presidente do Paraguai, Horacio Cartes, que é otimista sobre o futuro das relações comerciais do Brasil com o Paraguai e que há convergência de prioridades entre os dois países. “Presidente Cartes e eu temos adotado medidas para modernizar a nossa economia”, afirmou.

Diferente do presidente do Paraguai, Temer não citou a situação da Venezuela em seu discurso. O presidente brasileiro disse ainda que em um “mundo marcado por tendências isolacionistas a nossa resposta é cada vez mais integração”.

“Somos povos que escolhemos o caminho da integração e neste tópico Brasil e Paraguai já fizeram muita coisa. A Hidrelétrica de Itaipu é um modelo mundial de eficiência e responsabilidade social”, afirmou, destacando que em 2016 a hidrelétrica registrou recorde de produção de energia.

PUBLICIDADE

Temer, que atualmente é o presidente também do Mercosul, disse ainda que o Brasil contribui “há muitas décadas” para o desenvolvimento do Paraguai. “Hoje, dezenas de empresas brasileiras encontram no país vizinho um ambiente de negócios extremamente favorável para seus investimentos”, ressaltou.

O presidente disse ainda que o aumento do comércio bilateral em 2017 não foi por acaso. “Estamos recuperando, aliás, o espírito original do Mercosul e estamos nos abrindo mais para o mundo”, afirmou, ressaltando que a negociação do bloco com a União Europeia entrou agora em etapa decisiva. Temer citou também a preocupação dos países com a segurança pública e disse que é cada vez “mais densa e bem sucedida” a cooperação no combate ao crime organizado.

Apesar de o presidente Temer não ter citado, em sua fala, a crise que está sendo enfrentada pela Venezuela, o presidente do Paraguai aproveitou seu discurso para elogiar a atuação das chancelarias dos dois países, que têm trabalhado por uma solução pacífica para restaurar a democracia naquele país. “Me congratulo com a estreita coordenação que as respectivas chancelarias têm realizado, refletindo posturas firmes, que têm motivado vários países da região a propor medidas e soluções por meios pacíficos e políticos, que contribuam à desejada restauração da institucionalidade democrática de nossa República irmã”.

Almoço.

Os presidentes trocaram honrarias de Estado. Temer entregou a Cartes o colar da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul e recebeu do paraguaio a condecoração pela Ordem Nacional ao Mérito Marechal Francisco Solano Lopes.

No almoço oferecido a Cartes, além dos ministros Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Eliseu Padilha (Casa Civil), estavam alguns políticos, entres eles: o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e o primeiro-vice presidente da Câmara, deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG). Entre os convidados estava ainda o empresário e apresentador de TV Carlos Massa, o Ratinho.