Política

Temer diz considerar candidatura e que evitará “quebrar equipe econômica” com saída de Meirelles

"Não há ainda exatamente uma decisão, mas consideramos a possibilidade da sua saída", afirmou o presidente

(Brasília, DF 15/12/2016) Presidente Michel Temer durante discurso do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista coletiva para anuncio do pacote de medidas econômicas. Foto: Beto Barata/PR

SÃO PAULO – O presidente Michel Temer voltou a afirmar nesta segunda-feira (26) que considera ser candidato na eleição de outubro e que avaliou, durante o fim de semana, todas as hipóteses com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, sobre o que poderá acontecer. Cada vez mais próximo de deixar a Fazenda, o ministro ainda não confirmou que será candidato, podendo ainda permanecer no cargo ou até mesmo se tornar vice de Temer.

“Não há ainda exatamente uma decisão, mas consideramos a possibilidade da sua saída”, afirmou o presidente após reunião aberta com a diretoria da Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). “Evidentemente, ao cuidar de sua saída, se ele sair, vou ouvi-lo sobre a indicação de seu substituto […] Não se pode quebrar a equipe econômica”, continuou Temer.

“De vez em quando se fala que ele [Meirelles] pode ir para o PMDB. Se vier será muito bem-vindo, não vejo objeção à vinda dele ao PMDB, mas tem que dar tempo ao tempo. E às vezes um dia em política é um largo tempo”, disse. Mais cedo, jornais informaram que Meirelles estava próximo de se filiar ao MDB e que deixará o cargo até a próxima semana. O ministro, porém, disse que ainda não há nada certo com o partido.

PUBLICIDADE

Durante evento na Fecomercio, Temer fez um balanço de seu governo, reiterou que a marca de sua administração tem sido o diálogo com o Congresso e a sociedade e disse que quer mudar a cultura política do país.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear