Taxa de popularidade do primeiro ministro japonês só cai desde sua eleição

O recuo foi atribuído à maneira como o governo lida com os suicídios de alunos por conta de maus tratos sofridos nas escolas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A taxa de aprovação do primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, entre a população caiu em novembro em relação a outubro e a setembro, quando sua popularidade atingiu um dos maiores níveis na história do país.

Segundo uma pesquisa de um jornal local (Mainichi Daily), neste mês, a taxa ficou em 53%, 14 pontos percentuais abaixo do patamar do mês anterior e 18 abaixo do registrado na pesquisa de setembro, a primeira feita após sua eleição ao cargo, que ocorreu naquele mesmo mês.

Críticas à questão escolar

O recuo foi atribuído à demora das ações do governo ao lidar com os casos de suicídios de estudantes por conta de maus tratos sofridos nas escolas (ijime) e outras questões relacionadas à educação.

Aprenda a investir na bolsa

Estrangeiros residentes no Japão criticaram em um evento, por exemplo, a falta de posicionamento dos professores quanto aos abusos e pediram melhora no currículo de línguas para alunos vindos de fora do país.

Também minou sua popularidade o favorecimento do retorno de ex-membros do partido de situação, PLD (Partido Liberal Democrata), que foram expulsos no governo anterior, de Junichiro Koizumi, após terem rejeitado a proposta de privatização do sistema postal japonês.