Pacotes suspeitos

Supostas bombas são enviadas para Casa Branca, Obama, Hillary e CNN

Outro artefato explosivo fez também com que o prédio da CNN fosse evacuado

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Um dia após o magnata húngaro-americano George Soros ser alvo de um pacote suspeito em sua residência em Nova York, outra série de supostas bombas foram interceptadas nos endereços do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama, em Washington, e da ex-senadora Hillary Clinton.

Além deles, um outro pacote teria sido enviado para a Casa Branca, que foi interceptado pelo Serviço Secreto, segundo a rede de notícias CNN. A informação, porém, foi desmentida no final da manhã pelo próprio serviço secreto americano. Outro artefato explosivo fez também com que o prédio da CNN fosse evacuado.

Em comunicado, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que o governo americano condena “a tentativa de ataques violentos recentemente realizados contra o presidente Obama, o presidente Clinton, a secretária Clinton, e outras figuras públicas”.

PUBLICIDADE

“Esses atos aterrorizantes são deploráveis, e qualquer um que seja responsável deve ser responsabilizado com o máximo rigor da lei”, disse Sanders reforçando que os casos estão sendo investigados pelas autoridades.

Na véspera, Soros também foi alvo de um pacote considerado explosivos. O magnata e filantropo é acusado pela extrema direita de financiar movimentos e partidos de esquerda no mundo todo devido a seu apoio a causas progressistas. Tanto Obama quanto Clinton são do Partido Democrata, que tem Soros como um de seus principais doadores.

(Com ANSA Brasil)

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!