Eleições EUA

“Super Terça” mostra que Trump pode não ser tão favorito quanto se imaginava

Se os números mostram que Trump caminha para a vitória nas primárias, é neste momento que seus oponentes ganham espaço para mudarem o jogo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Como já apontavam as pesquisas nos últimos dias, Donald Trump se sagrou o grande vencedor da chamada “Super Terça” entre os republicanos. Porém, computados os delegados e as porcentagens em cada estado, o magnata pode começar a se preocupar mais com seus oponentes, especialmente Ted Cruz.

Trump tem uma vantagem considerável sobre seus maiores rivais, mas viu Cruz conquistar três estados e Marc Rubio ter sua primeira vitória nas primárias. Mesmo assim, o magnata não parece ser imbatível. Não parece que ele irá conseguir vencer com mais de 50% em todos os estados e isto começa a mostrar que Trump parece ter um limite máximo de apoio, o que torna-o vulnerável, segundo especialistas americanos.

A vitória de Cruz em Oklahoma pode ter sido, em parte, o resultado dos recentes ataques de Rubio no magnata imobiliário. Ataques mais diretos sobre Trump poderiam suprimir ainda mais o seu bom momento. Neste momento, Cruz é o único candidato que pode realmente dizer que tem forças para superar Trump na corrida republicana.

Aprenda a investir na bolsa

Durante esta noite, a âncora Jake Tapper, da CNN, afirmou que a matemática estava ficando impossível para os rivais da Trump. Porém, isto não é muito correto, já que o magnata precisa da maioria dos delegados em disputa para ganhar a nomeação.

O problema é que o establishment republicano está desesperado para não ver Trump vencer, e isso pode levar Cruz ou Rubio – ou ainda o improvável Kasich – a ganhar em uma série de estados por conta de uma coalização de estados. Se os números mostram que Trump caminha para a vitória nas primárias, é neste momento que seus oponentes ganham espaço para mudarem o jogo.