Até ele?

STJ mantém condenação do “japonês da federal” por facilitar contrabando do Paraguai

Newton Ishii foi alvo da Operação Sucuri, que investigou agentes da PF acusados de facilitar a entrada de produtos piratas no Brasil

SÃO PAULO – Transformado em um símbolo da Operação Lava Jato pelas diversas vezes em que apareceu prendendo executivos e políticos acusados de corrupção, o agente da Polícia Federal, Newton Ishii, enfrenta seus próprios problemas na Justiça. O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou ontem o recurso de Ishii e manteve sua sentença na Justiça Federal do Paraná por facilitar a entrada de contrabando vindo do Paraguai. 

Como informa notícia do jornal O Dia, o famoso “japonês da federal” foi um dos 19 alvos da Operação Sucuri, que investigou agentes da PF e da Receita Federal que facilitavam a entrada de produtos piratas vindos do Paraguai por Foz do Iguaçu (PR), na tríplice fronteira paranaense. 

Ishii responde a três processos, sendo um na esfera criminal, outro administrativo e um terceiro por improbidade administrativa. Todos estão em andamento.

PUBLICIDADE

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa