Lava Jato

STF recebe informações de dono da UTC sobre Lula, Mercadante e Aloysio, diz Folha

Elas foram enviadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao ministro Teori Zavaski

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, as informações sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contidas na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, já chegaram ao STF (Supremo Tribunal Federal). Elas foram enviadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao ministro Teori Zavaski.

 O ministro deve decidir se, no futuro, envia os dados ao juiz Sérgio Moro, que pediu mais informações sobre  os fatos narrados pelo empresário.

A coluna também informa que chegaram ao STF informações sobre Aloizio Mercadante, da Casa Civil, e o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), que negam ter recebido recursos irregulares de Pessoa. A corte decidirá se eles devem ou não ser investigados de maneira mais detalhada.

Aprenda a investir na bolsa

Em delação no âmbito da Operação Lava Jato, Pessoa afirmou que depositou dinheiro de propina da Petrobras diretamente na conta do Partido dos Trabalhadores (PT).

O então diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, sempre encaminhou as propinas a João Vaccari Neto, então tesoureiro do partido, afirmou. Pessoa é um dos principais delatores da Lava Jato e teve a sua delação premiada tornada pública.

O dono da UTC disse que a cobrança de propina em contratos com a Petrobras começou com o deputado José Janene, do PP. “Depois, o próprio Duque me procurou e começou a dizer que eu tinha que fazer contribuições políticas que essas contribuições teriam que ir através do Vaccari.””Eu depositava oficialmente na conta do Partido dos Trabalhadores. Nunca paguei nada ao Duque, estava pagando a Vaccari”, afirmou Pessoa.