STF pagou R$ 39 mil a segurança de Toffoli em viagem para ver a final da Champions

Valores foram destinados ao segurança que acompanhou o ministro Dias Toffoli entre os dias 25 de maio e 3 de junho; em 29 de maio, Toffoli participou, de forma remota, de uma sessão do Supremo

Fábio Matos

Dias Toffoli, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Publicidade

Um segurança do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), recebeu R$ 39 mil, em diárias internacionais, para uma viagem ao Reino Unido que incluiu a ida do magistrado ao tradicional estádio de Wembley, em Londres (Inglaterra), para acompanhar a final da Uefa Champions League, o principal campeonato de clubes do planeta.

Segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, os valores foram destinados ao segurança que acompanhou Toffoli entre os dias 25 de maio e 3 de junho.

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

A final da Champions foi disputada no dia 1º de junho entre Real Madrid (ESP) e Borussia Dortmund (ALE). O time espanhol, comandado pelo técnico italiano Carlo Ancelotti, derrotou a equipe alemã por 2 a 0 e conquistou seu 15º da competição continental. Os gols foram marcados por Carvajal e pelo brasileiro Vinícius Júnior.

No dia 29 de maio, Toffoli participou, de forma remota, de uma sessão do STF.

A Suprema Corte não confirmou quais foram as agendas do ministro na viagem ao Reino Unido. Segundo o STF, “nenhuma viagem reduz o ritmo de trabalho e os estudos por parte do ministro, que segue trabalhando em seus votos, em suas decisões e participando das sessões colegiadas”.

Continua depois da publicidade

De acordo com a reportagem da Folha, a Corte já havia desembolsado R$ 99,6 mil, em recursos públicos, para um segurança acompanhar Toffoli em Londres e Madri, algumas semanas antes da nova ida à capital britânica.

As informações sobre a viagem de Toffoli constam de ordem bancária emitida no dia 27 de maio e registrada pelo Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi). O ministro do STF viu o jogo em Wembley acompanhado pelo empresário Alberto Leite, que é dono da FS Security.

A empresa de Leite foi uma das patrocinadoras do 1º Fórum Jurídico Brasil de Ideias, realizado em Londres, no fim de abril, que contou com a presença de Toffoli e de outros integrantes do Poder Judiciário.

Continua depois da publicidade

Leia também:

Ao jornal, a assessoria do Supremo informou, ainda, que “em nenhuma viagem o ministro recebeu passagens ou diárias do STF”. Segundo a Corte, a orientação do setor de segurança do STF “é não informar razões e locais de deslocamento” dos ministros.

“O STF não comentará questionamentos que individualizem seguranças, pois isso representa grave ameaça à segurança do servidor, da autoridade protegida e seus familiares. O custo da despesa é regularmente divulgada no portal da transparência no site”, afirmou o a instância máxima do Judiciário brasileiro.

Continua depois da publicidade

Em 2024, o STF desembolsou cerca de R$ 170 mil, em diárias para viagens no Brasil e ao exterior, para o segurança de Dias Toffoli. O tribunal destina US$ 959,40 em diárias para viagens no exterior a seus ministros e US$ 671,58 para demais servidores. Os recursos são pagos antecipadamente, uma única vez, exceto em casos excepcionais.

Fábio Matos

Jornalista formado pela Cásper Líbero, é pós-graduado em marketing político e propaganda eleitoral pela USP. Trabalhou no site da ESPN, pelo qual foi à China para cobrir a Olimpíada de Pequim, em 2008. Teve passagens por Metrópoles, O Antagonista, iG e Terra, cobrindo política e economia. Como assessor de imprensa, atuou na Câmara dos Deputados e no Ministério da Cultura. É autor dos livros “Dias: a Vida do Maior Jogador do São Paulo nos Anos 1960” e “20 Jogos Eternos do São Paulo”