STOCK PICKERS AO VIVO Como o mercado de investimentos está reagindo à onda ESG? Assista

Como o mercado de investimentos está reagindo à onda ESG? Assista

Prisão

STF manda soltar executivos da Odebrecht, mas mantém ex-presidente preso

Márcio Faria e Rogério Santos tiveram suas prisões preventivas convertidas em prisão domiciliar

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta terça-feira (26) soltar dois executivos da Odebrecht que estavam presos preventivamente por causa das investigações da Operação Lava Jato. O ex-presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, porém, continuará na prisão.

Márcio Faria e Rogério Santos tiveram suas prisões preventivas convertidas em prisão domiciliar. Além disso eles devem usar tornozeleira eletrônica e se manter afastados da administração da empresa. Os executivos estavam presos desde junho de 2015, durante a 14ª fase da Operação Lava Jato.

Já Marcelo Odebrecht, condenado a 19 anos e 4 meses de prisão, vai continuar preso. A decisão foi dividida (3 a 2) e é uma resposta a pedido de habeas corpus feito pela defesa. Em seu voto a favor da manutenção da prisão, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo, disse que Odebrecht tentou perturbar a investigação e tentou obter apoio político e destruir provas com a ajuda de subordinados. O ministro Gilmar Mendes, por sua vez, afirmou que a prisão preventiva tornou-se excessiva e votou a favor de prisão domiciliar.

PUBLICIDADE

Em janeiro, durante o plantão do recesso no Judiciário, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, também negou liberdade a Marcelo Odebrecht, por não ver “ilegalidade flagrante” na prisão, mas encaminhou o processo para o gabinete de Zavascki.

Em março deste ano, a Justiça Federal condenou Marcelo Odebrecht a 19 anos e quatro meses de prisão, por crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Ele foi considerado mandante de pagamentos de R$ 108 milhões e US$ 35 milhões em propina a agentes da Petrobras.

Na mesma sentença, foram condenados Márcio Faria, Rogério Araújo, Cesar Ramos Rocha e Alexandrino de Salles Ramos de Alencar, assim como o ex-diretor de Serviços da estatal Renato Duque.

Especiais InfoMoney:

Carteira InfoMoney rende 17% no 1º trimestre; 5 novos papéis entraram no portfólio de abril

Trader que perdeu R$ 285.000 com Telebras conta como deu a volta por cima

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa