STF decide que todos os 40 envolvidos no esquema do mensalão serão processados

José Dirceu, suposto chefe do esquema, responderá por crime de corrupção ativa e formação de quadrilha

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O STF (Supremo Tribunal Federal) aceitou a denúncia do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, e transformou em réus os 40 denunciados no esquema que financiava parlamentares do PT e da base aliada em troca de apoio político, o chamado mensalão.

Entre eles estão os ex-ministros José Dirceu, Luiz Gushiken e Anderson Adauto, o empresário Marcos Valério, os deputados João Paulo Cunha e José Genoíno, além do ex-deputado Roberto Jefferson, autor das denúncias do mensalão.

Advogado de Dirceu insatisfeito

Nesta terça-feira (28), o advogado de José Dirceu, insatisfeito com o recebimento pelo STF de mais uma denúncia contra seu cliente, afirmou que a inocência do ex-ministro será comprovada durante o processo.

PUBLICIDADE

“Não concordo, não estou satisfeito e tenho clareza que durante a instrução do processo ficará demonstrada de maneira cabal a inocência do ministro José Dirceu”, afirmou o advogado Luiz Mendes de Oliveira.

Chefe do mensalão

Além do crime de corrupção ativa, o ex-ministro José Dirceu responderá por formação de quadrilha no esquema do mensalão. Para o relator da denúncia, ministro Joaquim Barbosa, José Dirceu era o “chefe incontestável” do grupo, a quem todos os demais prestavam deferimento.

O advogado de Dirceu também se disse surpreso com a decisão sobre formação de quadrilha que teve só um voto contrário. “Eu esperava o não recebimento da denúncia neste tópico. No tocante aos depoimentos, entendo que há uma interpretação, no modo de ver da defesa, equivocada, mas que tem que respeitar a decisão dos ministros do Supremo”, disse.