Situação eleitoral de 97% dos emigrantes brasileiros está irregular

Dos 3,5 milhões de brasileiros no exterior, apenas 2,85%, ou pouco mais de 100 mil, estão com o título em dia

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De todos os brasileiros que vivem no exterior, cerca de 3,5 milhões, apenas 2,85%, ou pouco mais de 100 mil, estão com a situação eleitoral regularizada.

De acordo com informações da Agência Brasil, há falta de interesse dos eleitores que vivem no exterior em regularizar a situação com a justiça eleitoral. Além disso, algumas dessas pessoas temem complicações com a imigração, caso procurem as autoridades brasileiras.

Informações sigilosas

Porém, segundo a chefe do Cartório Eleitoral do Exterior, Sayonara Ferreira Bracks, as informações são sigilosas e não são submetidas às autoridades do país onde vive o brasileiro.

Aprenda a investir na bolsa

Outras razões, apontadas por Sayonara, para a baixa participação dos emigrantes brasileiros nas eleições do país são as longas distâncias dos consulados e embaixadas e o baixo número de locais onde os eleitores podem se cadastrar.

O brasileiro residente no exterior não é obrigado a votar, porém deve fazer o alistamento, principalmente para poder renovar o passaporte.

Regularização

Para regularizar a situação eleitoral, o emigrante deve ir a um consulado ou embaixada do Brasil, para preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral. Deve-se levar documentos como Certidão de Nascimento, carteira de identidade, carteira de trabalho ou passaporte.

O pedido é enviado ao Cartório Eleitoral do Exterior, em Brasília. O título é encaminhado de volta ao local onde a solicitação foi feita, e só pode ser retirado pelo próprio eleitor.

Para que uma seção eleitoral possa ser organizada, é necessário que, no mínimo, 30 eleitores estejam cadastrados. Caso a seção não atinja esse número, a pessoa deve votar na seção mais próxima, desde que esteja localizada no mesmo país.

Existem cerca de 200 locais de votação em 77 países, sendo que o maior eleitorado, cerca de 30 mil pessoas, encontra-se nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE