Sistema tributário brasileiro é criticado em matéria do Financial Times

Relatório do Banco Mundial aponta que uma companhia brasileira dedica 2,6 mil horas por ano para pagar os seus impostos

SÃO PAULO – O jornal britânico Financial Times publicou nesta terça-feira (26) uma reportagem reunindo uma série de falhas no sistema tributário brasileiro. Para ilustrar, foi escolhido, dentro de outros exemplos, um relatório do Banco Mundial que aponta que uma companhia brasileira precisa dedicar 2,6 mil horas por ano para pagar os seus impostos, enquanto na Irlanda são necessárias apenas 76 horas.

As grandes companhias empregam exércitos de advogados para guiá-las através do labirinto de regulamentações. Para o jornal, ao se depararem com o problema, muitos pequenos empresários ou vão à falência ou acabam começando a sonegar impostos.

Outro grande problema apontado é o da carga tributária alcançar cerca de 37% do PIB (Produto Interno Bruto), percentual próximo aos países desenvolvidos, mas com qualidade dos serviços aquém daquela oferecida por eles.

Proposta de mudança

PUBLICIDADE

A reforma está prometida desde 2003, ano em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o cargo. Mas agora, segundo o jornal, “ela traz um incentivo extra”, já que o governo perdeu R$ 40 bilhões com a arrecadação da CPMF.

Um outro fator que chamou atenção foi a constatação que, segundo a reportagem, “no Brasil, os pobres pagam proporcionalmente mais impostos do que os ricos”.