Sibá Machado acumula relatoria contra Renan e não descarta novo adiamento

Presidente do Conselho de Ética admite possibilidade de adiar a votação caso o relatório da PF não fique pronto

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente do Conselho de Ética do Senado, Sibá Machado (PT), acumulará a relatoria do pedido de investigação feito pelo P-SOL contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), após o pedido de afastamento por dez dias do relator do processo Epitácio Cafeteira (PTB) por motivos de saúde.

Cafeteira chegou a ser internado em um hospital de Brasília e já está em casa, sob cuidados médicos, com diagnóstico de leucocitose, processo inflamatório que estaria provocando desmaios. A assessoria do relator informou que na noite do último domingo ele conversou com Sibá e comunicou seu afastamento.

Novo adiamento não foi descartado

Siba afirmou que espera ter em mãos na próxima terça-feira (19), data marcada para a votação do parecer de Cafeteira, o relatório da Polícia Federal sobre a perícia dos documentos apresentados na defesa de Renan Calheiros. Contudo, o presidente do Conselho de Ética não descartou a possibilidade de adiar a votação caso o relatório não fique pronto.

PUBLICIDADE

Com os documentos, o presidente do Senado pretende comprovar que tem renda e rebater acusações de que a construtora Mendes Júnior pagou contas a seu pedido da jornalista Mônica Veloso, com quem ele tem uma filha.

Segundo as regras do Senado, apesar de o presidente do Conselho acumular a relatoria, o relatório não pode ser alterado. Cafeteira defendeu que não há provas suficientes contra Renan Calheiros para abrir a investigação e recomendou o arquivamento da representação.