Shinzo Abe foi eleito sucessor de Koizumi na liderança do PLD

Como o partido tem maioria no parlamento, Abe deverá ser o próximo primeiro ministro; as eleições serão no dia 26

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O secretário chefe do gabinete do governo do Japão, Shinzo Abe, foi eleito nesta quarta-feira líder do Partido Liberal Democrático (PLD), que tem maioria no parlamento, o que significa que ele deverá ser o próximo primeiro ministro do país.

Abe recebeu 66% dos votos, ou 464 entre 702 válidos, enquanto seus adversários, o ministro das Relações Exteriores, Taro Aso, e o ministro das Finanças, Sadazaku Tanigaki, receberam 136 e 102 votos, respectivamente.

As votações para líder nacional deverão acontecer na próxima terça-feira (26) e Abe deverá ser escolhido para substituir o atual presidente do partido e primeiro ministro Junichiro Koizumi nos dois cargos.

Desafios pós-Koizumi

Aprenda a investir na bolsa

Durante o governo de Koizumi, o Japão saiu da terceira recessão econômica em 10 anos e a deflação acabou.
Ele quebrou a tradição ao nomear membros para o gabinete sem consultar os líderes do partido e chamou atenção ao dissolver a Câmara Baixa ao ter seu plano de privatização dos correios vetado.

Por causa de sua popularidade, ele foi reeleito cinco semanas depois. Aos 64 anos, ele deixará o poder após 5 anos e meio de mandato, o terceiro maior desde a II Guerra Mundial. Abe, aos 52, deverá ser o primeiro-ministro mais jovem desde a mesma época.

Entre os desafios que enfrentará à frente da segunda maior economia do mundo está a redução da dívida pública japonesa, que é a maior entre os países desenvolvidos, e as relações políticas delicadas com as vizinhas China e Coréia do Sul.