Setor automotivo aguarda ajuda de pacotes na Alemanha e no Reino Unido

Gabinete alemão aprova medida de socorro de US$ 65,9 bilhões e orçamento extra; britânicos querem indústria forte

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Fontes do gabinete alemão informaram à agência de notícias Reuters sobre a aprovação de um pacote de € 50 bilhões (US$ 65,9 bilhões) e de um orçamento adicional para custear ajuda para o setor automobilístico, promover cortes de impostos e investimentos em infraestrutura.

A medida não é inédita: este já é o segundo pacote de socorro à economia da Alemanha. A previsão do orçamento suplementar é de que os empréstimos mais que tripliquem em 2009 com relação ao ano passado, chegando à cifra de € 36,8 bilhões.

Produto alemão

Dados oficiais alemães projetam um recuo de 2,25% no produto do país no ano corrente. Já o FMI (Fundo Monetário Internacional) alerta para um possível desaquecimento duradouro e expressivo, prevendo retração de 2,5% no PIB (Produto Interno Bruto) alemão em 2009 e crescimento de 0,1% em 2010. Em 2008, o país encerrou com variação positiva de 1,3% no nível de atividade.

Aprenda a investir na bolsa

Dados revisados do PIB chinês em 2007 posicionaram a China como a terceira economia global, tomando o lugar que era, até então, da Alemanha. As duas primeiras posições se mantêm com a liderança norte-americana seguida dos japoneses.

Também no Reino Unido

Segundo porta-voz do primeiro-ministro Gordon Brown ouvido pela Reuters, será anunciado na tarde desta terça-feira (27) um conjunto de medidas de auxílio direcionadas ao setor automotivo do Reino Unido.

O secretário de Negócios do governo, Peter Mandelson, tornará público o pacote que tem por objetivo garantir “uma indústria automotiva o mais forte possível no futuro”, afirmou o porta-voz.