Sergipe lança edital de R$ 6 bilhões para concessão de água e esgoto

Sessão de licitação está prevista para 4 de setembro na sede da B3, em São Paulo; critério será o de maior oferta de outorga

Estadão Conteúdo

Equipamentos de empresa de saneamento básico, em Bragança Paulista (SP)
12/02/2015
REUTERS/Paulo Whitaker
Equipamentos de empresa de saneamento básico, em Bragança Paulista (SP) 12/02/2015 REUTERS/Paulo Whitaker

Publicidade

O Governo de Sergipe lançou, nesta quinta-feira (6), o edital para concessão parcial de serviços de água e esgotamento nos municípios do Estado. O projeto prevê R$ 6 bilhões em investimentos em um período de 35 anos, com foco na universalização do saneamento.

A sessão de licitação está prevista para 4 de setembro na sede da B3, em São Paulo.

O critério de licitação será o de maior oferta de outorga. O objetivo é garantir a ampliação dos serviços em prazos adequados, especialmente diante do grande volume de investimentos a serem realizados, segundo o governo sergipano.

Continua depois da publicidade

O poder estadual avalia que a geografia privilegiada de Sergipe e o baixo custo de universalização favorecem a execução do projeto.

Destaca ainda que a Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO), que permanecerá responsável pela produção e tratamento de água, “possui boa cobertura no Estado, é solvente e tem baixo endividamento, contribuindo para a segurança e estabilidade da operação”.

Como fatores de atração, o poder público cita também o fato a tarifa de saneamento estar em um patamar atraente, com uma taxa de esgoto de 80% já implantada. “A segurança hídrica da região é garantida pela principal captação de água, o Rio São Francisco, reforçando a confiabilidade do sistema”, complementa.

Continua depois da publicidade

O processo foi conduzido por técnicos do Estado, em parceria com técnicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e consultorias nacionais. A formatação final do projeto e a preparação para a licitação contaram com consultas públicas e roadshows, visando a transparência.

“Para os investidores, esta é uma oportunidade de contribuir para o desenvolvimento sustentável e lucrativo do Estado destaque em responsabilidade fiscal e com alto potencial de crescimento em função do projeto Sergipe Águas Profundas da Petrobras”, afirma o governo sergipano.