Painel WW

Será um enorme acidente se o PT voltar ao poder, diz ex-diretor do Banco Central

"Eu jamais traria alguém que não pensa que precisa estabilizar o país pra poder avançar. Essa turma [PT] levou o país pra trás"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Durante o último Painel WW, apresentado por William Waack, o ex-diretor do Banco Central e sócio da Mauá Capital, Luiz Fernando Figueiredo, afirmou que o PT é o grande culpado pela atual situação de crise do país e que a volta do partido ao poder seria um “enorme acidente”.

“A gente tem que olhar pra história. A história recente é que o PT esteve no governo e nos trouxe a esta situação atual. Então eu, pessoalmente, acho que é um erro tremendo […] Será um enorme acidente se ele [PT] voltar ao governo”, afirma o gestor.

Para o ex-diretor do BC, o que o partido fez foi “de caso pensado”, no sentido em que seus integrantes acreditavam no que estava sendo feito, achavam que suas propostas iriam levar o país para frente. “Eles levaram o país para os anos 60, só que um país que quebrou, ou que está quase quebrado”, diz.

PUBLICIDADE

“Se não fizer uma reforma fiscal agora […] a gente deveria estar pensando em educação, em melhorar a eficiência das empresas, mas estamos tendo que, de novo, pensar no fiscal, porque nos deixaram nesta situação”, continua Figueiredo.

“Eu jamais traria alguém que não pensa que precisa estabilizar o país pra poder avançar. Essa turma [PT] levou o país pra trás. Não é uma tarefa fácil para nenhum dos candidatos conseguir aprovar uma coisa que estabilize o país”, diz ele.

Figueiredo ressalta ainda que o candidato que for eleito com essa pauta reformista conseguirá ter apoio no Parlamento: “porque se a plataforma foi essa e ele ganhou a eleição, o Congresso não tem como falar não. Seis meses ou um ano depois, vai ter, mas num primeiro momento não tem como falar”, completa.

Confira a fala de Figueiredo na íntegra:

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear