Alerta para Dilma

Sensus: rejeição de Dilma atinge 46,3% e torna “reeleição praticamente impossível”

Esta é a avaliação do diretor do Sensus, Ricardo Guedes; instituto mostrou maior diferença entre os dois candidatos entre todas as pesquisas divulgadas até agora

SÃO PAULO – Além de mostrar a maior diferença entre todas as pesquisas de segundo turno até agora, a pesquisa Istoé/Sensus divulgada no final da tarde deste sábado mostrou uma forte rejeição dos eleitores à candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT). A pesquisa mostra que o índice de eleitores que afirmam não votar em Dilma de forma alguma é de 46,3%. A rejeição de Aécio Neves é de 29,2%.

 “Além do crescimento da candidatura de Aécio Neves, observa-se um forte aumento na rejeição da presidenta Dilma Rousseff”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. “O tamanho da rejeição à candidatura de Dilma, torna praticamente impossível a reeleição da presidenta”, disse à revista. Aécio aparece com 58,8% dos votos válidos na pesquisa de intenção de votos e a petista Dilma Rousseff com 41,2%. Uma diferença de 17,6 pontos percentuais.

Segundo ele, o levantamento, feito entre os dias 7 e 10 é o primeiro a captar parte dos efeitos provocados pelas revelações feitas pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa sobre o detalhamento do esquema de corrupção na estatal e também os apoios políticos que Aécio recebeu durante a semana, entre eles o do PSB, PV e PPS.

PUBLICIDADE

A pesquisa foi feita com com 2 mil eleitores em 24 estados e 136 municípios. No levantamento total, Aécio tem 52,4%, Dilma 36,7% e os indecisos, brancos e nulos são 11%, tudo com margem de erro de 2,2%.  Nos votos espontâneos, quando nenhum nome é apresentado ao eleitor, Aécio soma 52,1%, Dilma fica 35,4% e os indecisos são 12,6%. De acordo com a pesquisa, Aécio vence em todas as regiões do Brasil, exceto no Nordeste. Além da vantagem regional, Aécio supera Dilma em todas as categorias socioeconômicas.